22.4.14

Resiliência



Acabamos de comemorar a Páscoa e isso me fez pensar no significado por trás desta data e na relação que podemos imaginar, independente de credo ou religião, entre seu significado e as crises com que nos deparamos no decorrer da vida.

Esta data é comemorada pelos cristãos para celebrar a ressurreição de Cristo, a passagem da morte para a vida, o recomeço.

Crise, passagem, ressurreição, recomeço... Resiliência. Capacidade de atravessar sofrimentos extremos e encontrar um novo sentido para a vida.

Na Física este termo originalmente designa a propriedade de um corpo de recuperar a sua forma original após sofrer um choque ou deformação. Mas ultrapassando as fronteiras da física, a resiliência ganhou espaço na pesquisa em ciências humanas, médicas, sociais, administrativas etc.

Não faltam exemplos de pessoas que passaram por situações atrozes de sofrimento: mães perdem seus filhos na violência dos grandes centros urbanos, catástrofes naturais (terremotos, tsunamis, enchentes), perdas financeiras, sequelas deixadas por doenças graves, separações. 


Segundo Boris Cyrulnik, em seu livro Autobiografia de um Espantalho, a condição para o atravessamento de uma situação terrorífica está na possibilidade de vivenciá-la, expressá-la, voltar no tempo e reconstruir representações acerca da experiência – encontrando e atribuindo sentidos.

Infelizmente parece quase não haver espaço em nossa cultura para a expressão da dor. Muitas pessoas chegam ao consultório justamente com a necessidade de encontrar um espaço que acolha suas tristezas depois de terem ouvido diversas vezes: “Não chore, isso vai passar”, ou “Tanta gente já passou por coisas piores, não sofra com isso”. Atualmente sofrer e ficar triste parecem coisas quase proibidas, há pouco espaço para falar e compartilhar, fazendo muitas vezes com que as pessoas se calem.

Ser resiliente não significa passar por uma dificuldade sem ser afetado por ela. Pelo contrário. A resiliência é quase uma briga que travamos diante de uma tragédia. É a busca de um sentido pessoal para o ocorrido que pode nos levar a descoberta de uma estratégia de enfrentamento, normalmente surpreendente e imprevisível.

No mesmo livro Boris Cyrulnik cita um caso interessante de pessoas de uma determinada região que passaram pela mesma tragédia e que receberam ajuda de ordem financeira e psicológica. Algumas dessas pessoas ocuparam-se em sobreviver e reorganizar as próprias vidas enquanto que outras depois de passado o choque inicial puderam contribuir e se mobilizar em prol de outras vítimas. O estudo apontou que esse segundo grupo apresentou uma ocorrência menor de adoecimento e problemas emocionais.

Por mais difícil e doloroso, sob situações extremas somos obrigados a constatar que a vida não será mais como antes e parece ficar claro ser fundamental poder encontrar apoio num entorno que acolha, compreenda e que ajude a desenvolver a esperança.

Pessoas que passaram por um grande sofrimento podem dar um novo rumo as suas vidas.
Mães que perderam filhos unem-se e criam grupos de acolhimento, pessoas que passaram por uma doença grave compartilham suas dores em grupos de ajuda, e assim muitas vezes surgem projetos sociais e culturais que guardam a memória da perda e do sofrimento, mas que apontam para um novo caminho, fazendo a diferença para muitas vidas.

Letícia Brodoloni
Psicóloga Clínica
leticiabrodoloni@gmail.com

16.4.14

Normcore

A tendência agora é parecer normal!
EEEEEEE!!!!! Adoramos...
Usar roupas confortáveis, vestir o que gosta. Não pensar em moda. Isso é cool.
Os ícones do Normcore são Steve Jobs, Barack Obama e Jerry Seinfeld, despreocupados e super elegantes.
A moda anda sem identidade. Existe essa busca incessante por comprar e todo mundo anda igual.
Por isso essa tendência é legal. Cada um por si. Vista o que quer e gosta. Estará super in.
Mas não pode ser forçado hein. O mais legal é ser como você é.


8.4.14

Los Mendozitos


Domingo passado começou o novo projeto do jornalista André Fischer, Ariel Kogan e do publicitário Danilo Janjacomo: o Los Mendozitos, um wine truck.
É o primeiro wine bar itinerante do Brasil.
As taças variam de 10 a 16 reais e a carta é atualizada com frequencia. O trailer tem música argentina e as taças e garrafas são recicladas.
Todos domingos de abril, das 12h às 20h,  o wine truck estará na Feirinha Gastronômica na Praça Benedito Calixto, 85. Ótima pedida!


27.3.14

Gelatina no cabelo - por Omar De Lucca

Tá chegando o final de semana e nada melhor do que aproveitar esse tempo para cuidados pessoais.
Minha dica é uma máscara para os cabelos. Bem simples, mas que deixa os fios super brilhantes.
Muito fácil:
Lave os cabelos normalmente.
Hidrate folhas de gelatina incolor na água, dissolva e aplique no cabelo. Ele ficará super duro depois de um tempo.
Deixe!
Pode deixar horas e horas.
Depois enxague e seque.
Ficará incrível.
Bom final de semana:)


Por Omar De Lucca



25.3.14

Onde foi parar a metade da laranja? Séc.XXI.





Vou tentar escrever de maneira simples sobre a busca por relacionamentos amorosos nos dias de hoje.
Que atire a primeira pedra quem nunca  se entregou de corpo e alma, quem nunca sofreu por amor?  Quem nunca desejou encontrar a cara metade e quem nunca sentiu medo da solidão? Alô, Bridget Jones? (rs)
Já percebeu que quem está solteiro reclama que quer um par, e quem está casado se queixa do parceiro? “Como eu seria feliz se...”.
Que tal tentar se voltar para o seu momento e aproveitar a parte boa de cada situação, seja a de solteira ou a de casada?
Se você está solteira e acha que deveria estar comprometida, cuide de você  e não deixe de lado aquilo que é importante para sua autoestima como seu lado espiritual, intelectual, emocional, físico,  social e profissional, pois estas áreas podem lhe trazer confiança, prazer e alegria. Aprenda a ficar bem com você, se torne uma boa companhia para você. Não deposite no outro sua felicidade porque no final a conta pode não fechar e seu parceiro pode se sentir sobrecarregado. Pessoas muito dependentes e inseguras podem se tornar um fardo na vida do outro, então, procure não perder de vista o seu crescimento pessoal.
As  vezes estamos em busca de outra metade da laranja e não nos damos conta que somos um morango  ou  em outros casos um limão. Como buscar a metade que falta se não sabemos bem quem somos? Acabamos correndo o risco de encontrar a nossa metade e nem perceber que era ela que faltava.
Algumas pessoas chegam ao consultório e pela primeira vez passam a se questionar e a tentar se conhecer, e começam a se dar conta de que a ânsia em “ter” alguém a qualquer custo muitas vezes vem de uma cobrança externa (social).
Estamos no século XXI, já caminhamos muito até aqui. Então sintam –se livres para questionar o que realmente é seu desejo e o que lhe fará se sentir plena. Cada pessoa é única! Para algumas o ideal será um relacionamento aberto  e para outras um  casamento fechado, esta resposta estará nas características de cada um.
 Se permita viver da maneira que escolher, não dê ouvido para as vozes que vem de fora  sem antes escutar as vozes que vem de dentro. Pode até parecer simples, mas muitas vezes essa não é uma tarefa fácil.
Se conhecer é um caminho, faz com que você se responsabilize por suas escolhas e quem sabe até se descubra uma laranja inteira.
Abaixo segue o exemplo de uma artista que soube satirizar e representar muito bem essa visão social arcaica, porém ainda presente visceralmente em nossa sociedade.


"Você é uma garota encantadora. Por que não está casada?" De tanto ouvir esta pergunta, a artista americana Suzanne Heintz decidiu comprar uma família de plástico: dois manequins que se transformaram em marido e filha. 

MAIS FOTOS: http://www.bbc.co.uk/portuguese/videos_e_fotos/2014/03/140320_galeria_manequins_familia_fn.shtml


Cilene Dantas Bamberg.


 

Para quem se interessa por cinema - Kogonada

Kogonada é um cineasta conhecido pelos seus vídeos-ensaios sobre cinema. 
Ele disseca planos recorrentes de cineastas consagrados e monta vídeos incríveis com olhar atento e muito estudo. Os vídeos nos fazem entender como cada plano é pensado. Cada diretor tem sua visão e perspectiva clara. 
Eles mostram os aspectos particulares de vários diretores e os padrões que eles seguem.
Uma aula para quem quer começar a filmar.
Delícia de ver:)



Sounds of Aronofsky 



Kubrick // One-Point Perspective



Tarantino // From Below



Wes Anderson // From Above







24.3.14

Marmita fashion


Alimentação saudável e economia é o que está levando cada vez mais pessoas a levarem seus almoços/ lanches de casa para o trabalho e a velha marmita ganha ares fashion com a Bento Store.
Com uma apurada curadoria dos maiores fornecedores mundiais, a Bento traz o que há de melhor no mundo em portabilidade de alimentos.
São lunchboxes, lunchbags, sacolas especiais, garrafas térmicas e talheres assinados por designers para adultos e crianças. Tem para todos os gostos e estilos.






Vai lá: Bento Store
R. Consolação, 3344, São Paulo




21.3.14

Tendência inverno

Fashionistas de NY a Milão estão se divertindo usando casacos de peles absolutamente falsas.
A marca Shrimps, pouco conhecida, lançou sua coleção de casacos com ar retrô  e pegada street.
Com design vintage e cores super modernas, os casacos são divertidíssimos. Tem estampas de florzinhas no forro e nomes de bichos de estimação.
A coleção alcançou pessoas de várias idades e estilos.
Ainda não temos no Brasil, mas certamente veremos por nossas ruas.
Chic!



20.3.14

E se eu perder o seu amor?

Acabei de ver o documentário “E se eu perder o seu amor?”, dirigido por Raffaela Porcote.
3 pessoas relatam como se assumiram homossexuais para suas famílias. Como foi o momento e as reações.
O documentário recebeu o prêmio de Melhor Documentário na PUC-PR. 
A primeira coisa que me chamou atenção foi o título. Tão triste.... E é essa a preocupação: ser rejeitado(a), decepcionar, não ser amado(a). Depois a maior preocupação com a mãe e sua reação. O medo de perder o amor de mãe. E finalmente o amor que, quando genuino, é incondicional.
Talvez os pais não estejam ou não foram preparados pra tudo, mas é libertador quando podemos confiar em nossos pais e ser como somos. A conversa é sempre produtiva. Doa a quem doer, a verdade liberta dos dois lados. Acreditem.
Vejam aqui:
https://www.youtube.com/watch?v=ukZuFaeqqKM 


19.3.14

SP Arte 2014

A maior feira de arte contemporânea do hemisfério sul - SP-Arte - volta esse ano do dia 3 a 6 de abril.
Na sua 10ª edição, é o evento mais relevante do mercado das artes do lado de cá do mundo.
Reunirá mais de 140 galeristas de arte do Brasil e exterior.
Uma oportunidade de entrar em contato com as obras, curadores e artistas, além do programa educativo que Adriano Pedrosa e o Núcleo Editorial organizam.
Ano passado a feira contou com faturamento recorde: mais de 99 milhões em transações envolvendo obras de arte.
A feira acontecerá no Pavilhão Ciccillo Matarazzo no Parque do Ibirapuera.
Agende já! Imperdível.





17.3.14

Estamos mais caretas?!

Estava olhando sites bacanas e me deparei com a arte do Gary Card sobre o estilo da cabeleira do Prince de 1978 a 2013. Constatei que estamos muito mais caretas! Estamos mais certinhos, mais comportados, politicamente corretos... Será? Estamos menos ousados. Muito informação deixou todo mundo uniformizado. Chato. Temos que voltar um pouco no tempo que o estilo próprio ditava moda. Liberdade de expressão urgente. Libertária, por favor. É o que precisamos.
Por Fernanda Martin

15.3.14

Farm e Adidas Originals anunciam parceria

A partir de setembro, a Adidas Originals leva peças de sua linha feminina, às araras da Farm, em uma parceria inédita.
Enquanto a marca carioca apresenta uma coleção vibrante, com estampas étnicas e florais, a Adidas Originals investe numa modelagem college, buscando na cultura street a inspiração para as peças, coloridas e urbanas.
“Sempre fomos fãs de Originals e acreditamos muito nessa parceria. Somos duas marcas inspiracionais para pessoas com estilo. Temos certeza do sucesso que faremos juntos” disse Carlos Mach, gerente de branding da Farm. As peças da Adidas Originals poderão ser encontradas nas lojas e no e-commerce da marca. Para encontrar o endereço mais próximo, acesse www.farmrio.com.br.

14.3.14

Land Art

Uma das artes mais lindas que existem,  se baseia no uso de elementos que se encontrem no ambiente naquele momento. Por utilizar a natureza como cenário, as obras ficam registradas apenas em fotos e aos poucos vão se desmanchando e voltando a fazer parte do lugar.







13.3.14

Pedro Reyes

Pedro Reyes é um artista mexicano que cresceu rodeado por violência e destruição. E uma grande parte disso se atribui a imensa quantidade de armas que existe no país dele (soa familiar, não?). Enfim, o Pedro decidiu pegar os limões que a vida lhe deu e fazer uma limonada, transformando coisas que causam destruição em objetos de criação. O resultado pode dividir opiniões, mas a mensagem é simples e nobre. 

Curso on line - Yale

Uma das maiores universidades do mundo, a  Universidade de Yale, oferece o curso on line gratuito: Ouvindo Música. O curso promove o desenvolvimento de habilidades auditivas para melhor compreender as composições. Alunos irão aprender a ouvir diferentes estilos, que vão de Bach e Mozart, passando por canto gregoriano, até blues. 
Uma ótima oportunidade para quem quer desenvolver-se musicalmente. 
Eu indico para todas as pessoas que amam música como eu.
Para acessar, entrem nesse link:

http://oyc.yale.edu/music

Bons estudos:)




Por Lucas Masterfield

12.3.14

O medo diante de novos desafios


Quem nunca se sentiu inseguro diante de um novo desafio? Medos, conflitos e paradoxalmente a vontade de seguir adiante, são questões facilmente reconhecidas e vivenciadas por cada um de nós na jornada humana do crescimento e da auto realização. A possibilidade de alçar voo, de lançar-se em novos desafios é inerente à condição humana, assim como a vontade de fincar os pés no chão, de permanecer exatamente onde se está apegando-se a segurança do conhecido e do já vivido.

Esse receio pode apresentar-se nas mais diversas situações: no momento da escolha de uma profissão, no surgimento da necessidade de mudar de emprego, nas mudanças da vida afetiva, diante da decisão de formar ou não uma família. Enfim, exemplos não faltam para ilustrar situações de mudanças e transformações que demandam coragem e que ao mesmo tempo são extremamente assustadoras.

No consultório tenho a possibilidade de acompanhar de perto a forma que cada cliente encontra para lidar com essas situações e é muito interessante notar como cada pessoa responde de forma singular a esses chamados da vida!

Algumas pessoas têm seu processo de crescimento pessoal interrompido, pois acreditam que não conseguirão lidar com o novo, e uma baixa alto-estima acaba contribuindo para que fujam e escondam-se da situação tida como ameaçadora. Crenças negativas sobre si mesmo costumam exercer um forte papel nesses momentos. Outras se sentem estimuladas pelos desafios, são movidas a mudanças e parecem não temer os obstáculos.

Mas que atire a primeira pedra quem nunca preferiu em algum momento da vida deixar as coisas exatamente como estão fazendo de conta que nada deveria ser mudado.


É verdade que às vezes precisamos de um fôlego, de um momento para reavaliar nossos projetos e escolhas para então decidir os caminhos a serem seguidos. Esse momento de reflexão é fundamental para que decisões não sejam tomadas de forma precipitada. Mas muitas vezes esse fôlego se torna uma maneira de ser, uma impossibilidade de se posicionar diante do novo e desconhecido, impedindo de crescer por meio do conflito e pela crença de que não será possível crescer através dele.

O fato é que cada um de nós em algum momento será tocado por esses conflitos, e talvez seja tarefa para uma vida inteira tentar se aproximar e responder em alguma medida questões como: o que faz com que minha vida tenha sentido? O que estou buscando, como estou buscando? O que eu tenho a fazer nessa vida que pessoa alguma pode fazer em meu lugar?

São questões extremamente complexas e muitas vezes angustiantes.

Não existe nenhuma resposta absoluta, existe apenas o fato de que somos humanos e devemos reconhecer nossos limites, nossos medos, nosso cansaço, mas também nossa capacidade de ir além, de escolher e agir criativamente.


Letícia Brodoloni
Psicóloga clínica
leticiabrodoloni@gmail.com

Novas colunistas

Temos a honra de ganhar mais duas colunistas, psicólogas mega talentosas que assim como nós amam a mente humana: 

 Cilene Dantas Bamberg

Apaixonada pela mente humana, Cilene Dantas Bamberg (CRP:06/76083) é psicóloga especialista em atendimento clínico, e atua a mais de 13 anos em consultório próprio. É sócia e fundadora do Instituto Humano de Desenvolvimento MYC and MIND Ltda, especializado na abordagem humana para gestão de pessoas em empresas. Adora estar perto do mar e cercada pelo pequeno Levi, seu filho.

Letícia Pingeot Brodoloni

 

Letícia Brodoloni (Crp 06/80523) é psicóloga clínica com especialização em Gestalt-terapia. Há quase 10 anos vem se dedicando ao estudo do comportamento humano. Apaixonada por cinema e contadora de história nas horas vagas

 


11.3.14

Artista Novaiorquina projeto que para despertar amor em crianças do mundo inteiro

Para despertar o exercício de auto-expressão e dar oportunidade as crianças de encontrarem uma paixão em suas vidas, esta Novaiorquina  Veio Até as Favelas do Rio pra coletar corações e deixar uma mensagem. 

http://www.nicolinaart.com/page/hearts-world

 

10.3.14

Video clipe a verdade do photoshop

Motivada pelo cansaço da busca excessiva da beleza, lançou este vídeo clipe que, ao mesmo tempo que entretém, também traz uma mensagem social poderosa. Vale a pena ver e mostrar às crianças, principalmente às meninas.



9.3.14

Burn faz paródia da “filosofia” hipster

Não olhe pra trás. Curta quadrados e triângulos. Tenha um mestre zen-budista. Reviva o surrealismo. Todas essas coisas talvez entrassem em um Hipster for Dummies, se livros para leigos não fossem assim tão 2008. Mas a gente ainda adora todas essas coisas.

(por udate or die) 

7.3.14

Transformando armas em instrumento musical

Pedro Reyes é um artista mexicano que cresceu rodeado por violência e destruição. E uma grande parte disso se atribui a imensa quantidade de armas que existe no país dele. Pedro decidiu pegar os limões que a vida lhe deu e fazer uma limonada, transformando coisas que causam destruição em objetos de criação. O resultado pode dividir opiniões, mas a mensagem é simples e nobre. 


5.3.14

Pós Carnaval - cuidados com a pele


Depois de tanta maquiagem, é preciso limpar muito bem a pele.
Escolhi duas máscaras naturais para vocês limparem e hidratarem profundamente.

Para limpar:
1 copo de iogurte desnatado
2 colh( sopa ) de aveia em pó
1 colh( sopa ) de polpa de mamão papaia peneirado
Misture tudo e aplique no rosto. Espere 20 minutos e retire com água fria


Para hidratar:
1 abacate
1 colh( sopa ) de mel
Amasse o abacate com o mel e aplique sobre a pele limpa. 20 minutos. Enxague com água morna



Por Omar De Lucca